Avançar para o conteúdo

Como vender no Mercado Livre? [dicas práticas]

  • Blog
Como vender no Mercado Livre? [dicas práticas]

Como vender no Mercado Livre? Esta é a dúvida de muitas pessoas que estão tentando aumentar as vendas e faturamento nos espaços digitais, ainda mais no maior e-commerce do Brasil. 

Existem boas práticas, como o uso de boa redação na descrição dos produtos, que fazem com que mais pessoas consigam encontrar o seu anúncio. Para se destacar nestas plataformas, é mais que necessário que você invista em profissionais que detém conhecimentos sobre SEO ou, então, que aprenda sobre o assunto. 

Além disso, fazer o uso de boas imagens para realizar a divulgação dos produtos é mais que necessário. Afinal, os personas querem saber o que está vendendo para ter uma ideia de como ficará no corpo, caso seja uma rouba, ou como ficará na casa se for um móvel ou eletrodoméstico. 

Quer saber mais sobre o assunto? Portanto, continue a leitura conosco e veja o que a Agna Almeida preparou para te ajudar. 

Como vender no Mercado Livre?

Confira, abaixo, as dicas que separamos para te ajudar a como vender no Mercado Livre do jeito certo. 

Boa descrição

Hoje em dia, existem empresas especializadas na criação de descrições para os produtos no Mercado Livre, sabia disso? Sim! 

Eles contam com vários redatores que realizam a criação do título, meta e descrição com o uso de palavras chaves relevantes que poderão ajudar a fazer com que aquele produto seja recomendado dentro da loja virtual. 

Você pode contar com a ajuda de plataformas como o Semrush. O Semrush permite que o analista realize a pesquisa de palavras chaves de relevância que estão relacionados com o que está sendo pesquisado pelo seu cliente em potencial e que devem estar na descrição.

 Existem diversas outras plataformas de SEO e pesquisa de palavras chave que você pode testar e usar, mas esta é a mais famosa. Um dos lados negativos é que o SemRush acaba sendo limitado, visto que possui planos pagos que superam o valor de R$ 500. 

Preço 

Outro ponto que devemos abordar no momento em que for cadastrar o seu produto, é em relação ao preço. Analise os seus concorrentes e veja sobre a possibilidade de fornecer algum benefício para o cliente que comprar com a sua marca, como o frete grátis. 

O preço deve estar de acordo com o que é praticado pelo mercado e com o seu histórico de vendedor, afinal, não faria sentido um vendedor que sempre entrega no prazo e tem milhares de vendas todos os dias ter um valor de R$ 100 enquanto você tem uma má reputação e quer R$ 250. 

Quantidade de estoque 

Certifique-se sobre a quantidade de estoque para impedir que os clientes não comprem e as compras tenham que ser canceladas. Isso prejudica a experiência do usuário e, além de tudo, ele poderá deixar de comprar com a sua empresa nas próximas vezes.

 Fique muito atento quanto a isso, viu? Informe os valores corretos e evite transtornos futuros. 

Imagens de qualidade e de vários ângulos 

Você quer esconder o seu produto? Quer esconder alguma coisa que ele tem? Não! 

Então, poste fotos em que ele aparece de vários ângulos.  Isso ajudará os internautas a decidirem se ele se encaixa no que estão procurando. 

Você não precisa ter uma câmera profissional, mas seguir estas dicas poderá salvar as suas vendas:

  • Prefira tirar as fotos com um iPhone ou celular com câmera de melhor qualidade. 
  • Edite o controle de brancos e a saturação da imagem. 
  • Prefira sempre um fundo branco ou de cor uniforme, para impedir que o cliente se distraia mais com o fundo do que com o seu produto. 
  • Se puder, edite as imagens para que, ao lado do produto, o cliente consiga ver os comprimentos, como altura e largura. 

Especificações técnicas

Por fim, mas não menos importante, é de suma importância que você deixe todas as especificações técnicas possíveis, como o tamanho dos produtos, peso, cor e, inclusive, o material do qual eles são fabricados. 

Uma dica, para tornar a leitura do material mais dinâmica, é que você deixe isso tudo detalhado especificamente em uma tabela. 

Vale a pena vender no Mercado Livre?

Veja, abaixo, alguns pontos que mostram que realmente vale super a pena vender no Mercado Livre: 

  • Com mais de 30 milhões de usuários, o Mercado Livre é a MAIOR DE TODAS as lojas virtuais que permitem o cadastro de outras empresas de toda a América Latina, sem contar que possui enorme renome e passa segurança aos clientes. 
  • Lá você vende de tudo, e esse é um dos aspectos pelo qual tem muitos clientes e contas cadastradas. Por lá, você consegue vender desde os produtos usados até os novos. Geralmente, os novos contam com uma taxa menor de comissão que os usados. 
  • O ML acaba sendo uma ótima forma para validar a sua empresa nos meios digitais. 

Mais alguma dúvida sobre como vender no Mercado Livre? Comente conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.